terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Terror em Silent Hill 2:Revelação(Silent Hill Revelation 3D)

Pôster de Silent Hill Revelation 3D ilustrando a personagem Alessa Gillespie

Retornando as publicações no blog,venho fazer uma resenha sobre o último filme que assisti nesse final de semana,e ele é a continuação de um outro filme,Silent Hill. 



  Sinopse: Heather Mason e seu pai sempre fugiram das malignas forças que eles não conseguem entender. Agora, na véspera do seu aniversário de 18 anos, o pai de Heather misteriosamente desaparece. Assombrada por pesadelos, ela pode ficar presa em Silent Hill para sempre.

 O filme é estrelado por Adelaide Clemens,que vive Heather - um dos nomes usados por Sharon,na realidade - para escapar das forças malignas de Silent Hill,que a quer por causa dela ser parte da causadora das trevas na cidade,Alessa. É continuação do primeiro Silent Hill,que tinha em seu elenco Radha Mitchel como uma mãe desesperada em salvar sua filhinha(vivida pela brilhante Jodelle Ferland) e ao adentrar na sombria Silent Hill se depara com um culto perverso que queimou uma garota por julgá-la impura. O que não passava de uma fachada para o verdadeiro objetivo: eles queriam transformar Alessa na mãe do seu novo Deus. Após conseguir salvar Sharon com o auxílio do Selo de Metatron,Rose pediu a Christopher(Sean Bean),que impedisse que os membros d'A Ordem levassem Sharon,e unissem-na com Alessa,para assim ser o receptáculo do Deus. 
  Particulamente achei a explicação razoável para o retorno de "Heather" a Silent Hill,embora achei confuso seu encontro com seu verdadeiro "eu". Até onde sabemos,Alessa era a pessoa deformada que ficava no subterrâneo de Silent Hill. E quem espalhava todo o caos na cidade era sua contraparte maligna,Dark Alessa(no primeiro filme foi interpretada por Jodelle Ferland,e no segundo por Erin Pitt - as mesmas intérpretes de Sharon/Alessa). A rápida aparição de Claudia Wolf também não foi convicente,a personagem aparecia mais em Silent Hill 3,onde inclusive foi a mandante do assassinato de Harry Mason - que no filme,era uma identidade falsa usada por Christopher -,os diálogos rápidos entre a vilã e a protagonista foram interrompidos pela chegada do Pyramid Head,que dessa vez exercia o papel de guardião executor de Alessa,uma função interessante,eu diria.
  Os monstros estavam mais horrendos(no bom sentido,claro),a Silent Hill mais sombria e perigosa,e repito: somente o enredo decepcionou um pouco,com essas falhas que já falei. Provavelmente a melhor cena é onde a protagonista enfrenta seu pesadelo mais obscuro: a si mesma no carrosel em chamas(uma cena que lembrou o confronto entre Heather Mason e Memory of Alessa no SH3). Aparentemente "unidas",Sharon/Alessa foi ao encontro da líder do culto,onde finalmente houve  o desfecho da história principal.
  O filme deixou duas possíveis continuação com seu final,Sharon e Vincent encontram um caminhoneiro amigável que os da carona,seu nome? Travis Grandy - sim,o mesmo que em Silent Hill Origins salva Alessa da casa em chamas -,e quando eles seguem viagem surge viaturas policiais e um ônibus,uma clara referência a Murphy Pendleton,protagonista de Silent Hill: Downpour. Lembrando também que Christopher preferiu permanecer em Silent Hill para procurar Rose,o que nos fez recordar de Silent Hill 2,onde James procura por sua esposa Mary na Silent Hill sombria.
P.S:. Acho difícil eles contarem mais sobre Alessa,já que nos dois filmes esse foi o foco principal,por isso acredito que eles invistam nas histórias pós-Alessa,como Downpour ou até mesmo Silent Hill 2.

P.S².: Como devem ter percebido,Jodelle Ferland não retorna para este filme como Alessa,Dark Alessa e Sharon - embora é possível rever algumas cenas dela como Alessa,e uma como Dark Alessa ao levar o bebê Sharon para o Orfanato Toluca -,sendo substituída por Erin Pitt como Sharon/Dark Alessa,e por Adelaide Clemens como Heather/Alessa.

NOTA FINAL: 8.0

Observação: Quero expressar que essa continuação continua sendo fiel aos games da série SILENT HILL,principalmente ao terceiro jogo,o que é um ponto positivo da série.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário